Um verdadeiro mundo de puro RPG

Saudações, bravos aventureiros!

Olá leitores, primeiramente agradeço a todos vocês que acompanham cada edição, e também ao meu blog. Boa leitura a todos, e que sejam bem vindos.

segunda-feira, 20 de setembro de 2010

Dragões Metálicos: - Dragões de Prata




DRAGÕES DE PRATA

Os dragões de prata apreciam a companhia dos humanóides, e muitas vezes assumem a forma de bondosos anciãos ou belas donzelas. Ajudam de bom grado as criaturas boas que estão verdadeiramente necessitadas, mas evitam interferir com outras criaturas até que seu auxílio seja solicitado ou até que a falta de ação cause o risco de acontecer algo ruim. Odeiam a injustiça e a crueldade, mas ocupam-se menos em punir ou erradicar os mal-feitores e mais em proteger os inocentes e curar seus males.

Apesar de serem encontrados quase em qualquer lugar, os dragões de prata gostam de montanhas altas e dos céus vastos e abertos com nuvens em movimento. Apreciam voar, e às vezes passam horas planando só pelo prazer de fazê-lo.

Os dragões de prata e os vermelhos com frequência entram em conflito. Isso acontece apenas parcialmente por erguerem seus covis em territórios semelhantes. Os dragões de prata desprezam os vermelhos, porque estes apreciam massacres e tendem à destruição. Os duelos entre as duas variedades são furiosos e mortíferos, mas os dragões de prata costumam levar a melhor, normalmente trabalhando juntos contra seus inimigos, e muitas vezes aceitando auxílio de não-dragões.

Os dragões de prata preferem tocas elevadas, em picos isolados de montanhas ou entre as próprias nuvens. Uma toca de nuvem sempre possui uma área encantada com um piso sólido para botar ovos e armazenar um tesouro.

Os dragões de prata muitas vezes moram em torres ou calabouços. Quando assim o fazem, tipicamente assumem forma humanóide e se misturam ao restante da população. Sempre se situam perto de uma ou mais áreas abertas onde tenham espaço para assumir as formas verdadeiras quando necessário.

IDENTIFICADORES DOS DRAGÕES DE PRATA.

Um dragão de prata em sua forma verdadeira pode ser reconhecido pelas placas lisas e reluzentes que formam sua cara. O dragão também tem um rufo que se eleva bem acima da cabeça e continua pescoço e dorso abaixo, até a ponta da cauda. O dragão de prata tem o rufo mais alto dentre os dragões metálicos ou cromáticos. O rufo é sustentado por longas espinhas de pontas escuras. O dragão também possui rufos auriculares com espinhas semelhantes. Possui dois chifres lisos e reluzentes, também com pontas escuras.

O dragão de prata tem um focinho em bico e um queixo forte com um rufo pendente, que alguns observadores assemelham a um cavanhaque. Sua língua é pontiaguda.

As escamas do filhote são de um cinza azulado, com pontos luminosos e prateados. À medida que o dragão se aproxima da idade adulta, sua cor torna-se lentamente mais clara até que as escamas individuais mal possam ser vistas. Vistos de longe, esses dragões parecem ter sido esculpidos em puro metal. Conforme o dragão de prata envelhece, suas pupilas se desvanecem, até que os olhos dos mais velhos pareçam globos de mercúrio. O dragão de prata está cercado do odor da chuva.

Visto de baixo, um dragão de prata em vôo mostra um perfil notavelmente semelhante ao do dragão vermelho. Tem asas compridas, mais largas no bordo de fuga. A membrana alar liga-se ao corpo atrás das pernas traseiras e em um ponto ao longo da cauda, e a cabeça tem chifres claramente visíveis. As asas também exibem marcas mais escuras ao longo do bordos de fuga, exatamente como no caso do dragão vermelho. Por sorte, o dragão de prata tem uma característica menor que o distingue do vermelho: a falange alar externa forma um segundo "polegar" no bordo de ataque de cada asa. Um observador incapaz de distinguir a cor do dragão fará bem em buscar esse detalhe vital.

HÁBITOS

O dragão de prata muitas vezes assume uma forma humanóide, costumando aparecer como um bondoso ancião ou um gracioso jovem elfo, e passa a maior parte do tempo nessa forma. Os dragões de prata fazem isso para se associarem mais prontamente com os humanóides.

Alguns estudiosos afirmam que os dragões de prata preferem a companhia dos humanos ou elfos à de outros dragões de prata. Assim como ocorre com a maioria das coisas dracônicas, a verdade é mais complexa. Os dragões de prata crêem ser superiores à maioria das demais criaturas, exatamente como os outros tipos de dragão. No entanto, ao contrário daqueles, os dragões de prata acreditam que ser um dragão impõe algumas limitações. Muitas delas são de natureza prática, como seu descomunal tamanho e as enormes necessidades de espaço útil que ele implica.

No entando, o que mais preocupa o dragão de prata é o sentido dracônico de tempo. De bom grado, eles vivem mais de 2.000 anos, porém estão em constante luta contra sua tendência a refletir sobre as coisas e deixarem as oportunidades passarem ao largo. Compreendem que as raças de vida curta, como a humana, precisam agarrar cada oportunidade que se lhes apresenta, e que isso lhes confere um ímpeto de realização que falta à maioria dos dragões. Os dragões de prata buscam associar sua própria perspectiva de longo prazo do mundo com o dinamismo dos humanos. É uma lição que os dragões de prata acreditam que outros dragões fariam bem em aprender.

Apesar de serem Leais e Bons, os dragões de prata não têm grande amor por hierarquias e autoridade formal. Acreditam que levar uma vida moral envolve praticar boas ações e não empreender nenhum ato que cause dano imerecido a outros seres. Não se preocupam com ações que não causem danos. No entanto, os dragões de prata de nenhum modo são pacifistas, e prontamente combatem outros seres que praticam o mal ou causam danos aos inocentes. Normalmente não se dispõem a desbaratar o mal, como os dragões de ouro e bronze costumam fazer. Os dragões de prata acreditam que com o tempo o mal tende a se fazer notar quase em toda a parte, e buscam eliminá-lo quando surge na sua vizinhança. Porém, caso descubram que há um mal difundido sobre a região, estarão dispostos e capazes para localizarem sua fonte e lá o atacarem.

Os dragões de prata forma unidades familiares pouco rígidas ou clãs presididos por uma matriarca ou um patriarca (chamados de "sênior"). O sênior dá conselhos, apazigua disputas e coordena qualquer ação que o clã possa empreender em grupo. Um clã de dragões de prata pode estar disperso por todo um continente, com cada dragão individual estabalecendo sua própria toca e tratando de seus próprios assuntos. Os dragões de prata podem passar décadas sem associação direta com outros membros do clã, mas o clã cuida dos seus e está sempre disponível para proporcionar assistência ou conselhos.

Um dragão de prata que vive entre não-dragões muitas vezes desenvolve laços fortes com seus companheiros de vida mais curta. Quando esse companheiro aldquire a confiança do dragão, este mantém o relacionamento por toda a vida da criatura, e poderá renová-lo com seus descendentes diretos. Um dragão de prata sempre acaba revelando sua verdadeira ntureza a um companheiro confiável. Essa honestidade alivia qualquer dor de consciência que o dragão possa ter por enganar seus aliados. Também evita o embaraço que pode ocorrer quando o dragão precisa pedir ao companheiro algum favor especial, como cuidar da habitação do dragão quando este inicia alguma missão que poderá levar décadas para ser realizada.

O namoro e o acasalamento entre os dragões de prata é sempre um assunto civilizado e decoroso. Sempre buscam companheiros de fora do clã - o acasalamento dentro do clã é um sério tabu. Ambos os sexos podem iniciar o namoro. Quando dois dragões de prata concordam em se tornarem companheiros, buscam a aprovação dos seniores de ambos os clãs. A aprovação é mormente cerimonial, e raramente deixa de ser concedida (o que nunca ocorre sem boas razões). Muitos dragões de prata acasalam por toda a vida, mas nem todos. Uma vez que o namoro está completo, um membro do casal deixa seu clã e se une ao do companheiro. Normalmente é o dragão mais jovem, ou de menor status, que muda de clã, mas isso nem sempre é assim.

Os dragões de prata são onívoros dedicados, e sempre buscam uma nova variedade de alimentos. Muitos preferem comida humana e sustentam-se exclusivamente dela por anos sem sofrerem efeitos negativos. Apesar de muitos dragões de prata escolherem pratos prediletos, raramente desprezam uma chance de provar algo novo.

Os dragões de prata preferem tesouros protáteis que possam guardar consigo enquanto vivem entre os humanóides. Dão especial valor aos itens que exibem uma feitura excepcional, qualquer coisa desde gemas habilmente lapidadas até esculturas intrincadas, têxteis e jóias.

Os dragões de prata são pacíficos e evitam combate, exceto quando estão diante de inimigos malígnos ou agressivos. Muitas vezes permanecem na forma assumida e tentam terminar as batalhas depressa, usando suas magias e habilidades mágicas. Quando lutam na forma verdadeira, preferem manter-se no ar, e usam as nuvens que houver na área para se esconderem e tirarem vantagem de sua habilidade de andar sobre as nuvens. Não importa quem ou como estejam combatendo, os dragões de prata quase sempre procuram eliminar primeiro o líder ou o inimigo mais agressivo, esperando persuadir os sobreviventes a se renderem ou baterem em retirada.

Sopro: Dragões de Prata possuem dois tipos de sopro. Um cone de frio e um cone de gaz paralizante.

Combate:Os Dragões de Prata não são violentos e evitam o combate exceto quando o adversário é extremamente maligno ou agressivo. Caso se ja necessário, eles conjuram névoa ou controlar o clima para cegar ou confundir seus oponentes antes de atacar. Quando estão furiosos, conjuram inverter a gravidade, para arremessar seus adversários indefesos no ar, onde são facilmente arrebatados. Contra adversários alados o dragão de prata se esconde entre as nuvens (criando algumas com controlar climas em dias claros) e depois ataca quando estiver em vantagem.

2 comentários:

  1. muito bom!!! não encontrei essa informação em nenhum outro lugar me ajudou muito para idéias do meu livro no meu novo blog visite la se gostar sei la faz uma parceria !!
    http://gio-histories.blogspot.com.br/
    esse é o site do meu blog.

    ResponderExcluir
  2. Interessantissimo... meu animal de poder e força é um dragão prateado. Muito bom saber mais sobre. Não encontrei informaçoes em lugar algum.obrigado.

    ResponderExcluir